Este é um percurso pedestre que procura explorar a relação desta cidade com as vilas envolventes em particular com a região do "planalto" e com a vila de Mopreira de Rei. Sendo um percurso longo (para uma pequena rota) possui uma variante que o divide a meio tornando-se assim adaptável aos diferentes tipos de utilizadores, dividindo um enorme conjunto de pontos de interesse que o percurso possui por dois dias de actividade de nível médio / baixo. O riquíssimo património Arquelógico desta região e a simbiose entre o Homem e o granito são os focos centrais deste percurso.
Enquadrada num projecto de valorização do património natural da Serra da Gardunha a rede de percursos pedestres procura explorar e revitalizar antigos caminhos, dando a conhecer a diversidade do património natural e histórico desta Serra. A rede de Percursos é constituída por um total de 9 percursos que cobrem toda a Serra permitindo também descobrir as aldeias que a rodeiam. Dada a diversidade de características que os percursos possuem, quer técnicas quer de pontos de interesse, esta é uma rede que se adapta a qualquer tipo de utilizador/visitante independentemente do nível de dificuldade desejado ou da duração da visita.
Os Caminhos do Xisto são uma rede percursos pedestres, desenhados e construídos com o objetivo de estruturar uma oferta de animação turística permanente no território da Rede das Aldeias do Xisto, dinamizando as aldeias e valorizando o património natural e cultural que lhes está associado. Em Setembro 2011, faziam parte deste projeto 20 pequenas rotas implementadas no território dos 16 municípios da Rede Aldeias do Xisto, marcadas com sinalética específica e homologadas de acordo com as normas da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.
A Rede de Percursos Pedestres da Serra da Aboboreira foi projetada com o propósito de valorizar os elementos e recursos patrimoniais aí existentes, nomeadamente antigas aldeias e o parque arqueológico, ambos localizados no planalto do maciço central da serra. A rede de percursos (com trabalhos em curso) é constituída por 3 percursos de Pequena Rota (PR) sinalizadas e homologadas e 6 itinerários marcados em GPS que facilmente poderão ser realizados por qualquer utilizador deste tipo de dispositivo, quer seja de uso pessoal ou quer seja requisitado num posto de turismo.
A rede de percursos pedestres do concelho de Alvaiázere foi projetada com o propósito de valorizar a serra de Alvaiázere e um conjunto de antigas escolas primárias com projeto de recuperação para futuras estruturas de apoio ao turismo (alojamento, restauração, cafetaria, entre outros). A rede de percursos é constituída por 6 percursos de Pequena Rota (PR) e por um percurso de Grande Rota (GR) que se interligam entre si e que são apoiadas por infraestruturas turísticas (antigas escolas primárias), permitindo ao utilizador/visitante ter um elevado número de combinações de percursos a realizar consoante o nível de dificuldade e duração da visita.
O percurso pedestre de Gondramaz foi projetado tendo em vista a acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada. Para se atingir este grau de acessibilidade, foram utilizadas algumas soluções técnicas a nível do pavimento, da sinalética e dos equipamentos, conciliando, no entanto, estes aspetos com as normas de homologação pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal. O percurso, livre de barreiras e obstáculos físicos, possui um pavimento sensorial, possibilitando através da diferença de texturas e o auxílio de áudio-guias, orientar as pessoas com mobilidade condicionada, tornando assim possível a sua utilização de uma forma autónoma.